domingo, 24 de janeiro de 2010

Análise profissionalmente indefinida

Tudo na vida tem o seu sentido,
cada pessoa tem uma função na
sua vida. Não é pela frase clichê,
mas pela súplica que faço para quem
ler essa postagem tentar ver, enxergar
com os olhos da alma o que nem sempre
é da maneira que queremos. Nada é mais
forte que o Destino e nada é mais lei
do que a liberdade.

A minha "Análise profissionalmente indefinida" é
sobre um sentimento que aperta o peito, uma aflição,
angústia, uma vontade louca de viver tudo, tudo
mesmo, e ao mesmo tempo uma vontade de
morrer trancado no quarto;
Uma falta de concentração pertinente,
que atrapalha minha vida e ao
mesmo tempo me leva a experimentar
sensações que eu nunca tive e nunca
imaginei sentir: Encantamento... Sem restrições.

Todos sabem, quer dizer... Todos que sentem
isso sabem que é mais rápido
que a velocidade da luz, no corpo,
e na velocidade do pensamento, é feroz,
urgente...
Vontade de chorar de rir, VONTADE,
loucas vontades...

De estar junto o tempo todo,
todo tempo... E mais nada.
Isso não se explica assim,
se sente assim.
E basta analisar e responder
com uma palavra.

O Texto não é de minha autoria. Mas modificado por mim.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Se eu preciso de alguém...

Não acredito que levarei menos que o tempo certo para achar,
Não acredito que comprando estarei disposto a comparar,
Não acredito que usarei métodos infiéis e desonestos,
Tampouco não acredito que abrirei mão dos meus gestos.

Eu acredito que tudo já está pronto e predestinado,
Acredito que os minutos e os segundos serão importantíssimos,
Acredito em muita aventura, no carinho, sei que será humorado,
Acredito, e pra mim acreditar basta, e é simplíssimo.

Só por que se eu preciso de alguém, é por que eu acredito
no AMOR.



CARPE DIEM

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Eu descobri pelo que eu nem sinto muito, "Migalhas"

Eu nem sinto muito
Mas não vou medir palavras
Não se assuste
Com as verdades que eu irei dizer
Quem não percebeu
A dor do meu silêncio
Não conhece
O coração de um ser

E eu não quero mais ser
Da sua vida
Nem um pouco do muito
De um prazer ao seu dispor
Quero ser feliz
Não quero migalhas
Do seu amor...

Quem começa
Um caminho pelo fim
Perde a glória
Do aplauso na chegada
Como pode
Alguém querer cuidar de mim
Se de afeto
Esse alguém não entende nada

Não foi esse o mundo
Que voce me prometeu
Que mundo tão sem graça
Mais confuso do que o meu
Não adianta nem tentar
Maquiar antigas falhas
Se todo o amor
Que voce tem pra me oferecer
São migalhas...

Simone

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

É o que me interessa

Daqui desse momento
Do meu olhar pra fora
O mundo é só miragem
A sombra do futuro
A sobra do passado
Assombram a paisagem.

Quem vai virar o jogo
E transformar a perda
Em nossa recompensa
Quando eu olhar pro lado
Eu quero estar cercado
Só de quem me interessa.

Às vezes é um instante
A tarde faz silêncio
O vento sopra a meu favor
Às vezes eu pressinto e é como uma saudade
De um tempo que ainda não passou
Me traz o seu sossego
Atrasa o meu relógio
Acalma a minha pressa
Me dá sua palavra
Sussurra em meu ouvido
Só o que me interessa.

A lógica do vento
O caos do pensamento
A paz na solidão
A órbita do tempo
A pausa do retrato
A voz da intuição
A curva do universo
A fórmula do acaso
O alcance da promessa
O salto do desejo
O agora e o infinito
Só o que me interessa.

Lenine

sábado, 9 de janeiro de 2010

Que medo é esse? Fail*

Da ultima vez que comecei a escrever loucuras no início do ano passado, passou alguns dias e eu estava lá me julgando apaixonado. E dessa quero fazer diferente, e será, de qualquer maneira nunca sabemos o que nos é preparado. Isso é tão cool.
O medo eu ainda não sei dizer, mas é medo de não ter espectativas correspondidas,
por mais simples que sejam. Como, por exemplo, querer que algo aconteça pra mostrar
pra mim que sou forte o suficiente pra mudar o que me é mostrado. Engraçado, se não
fosse trágico. Por que nada acontece. É.
Ano passado postei algo como as conquistas que eu queria para o ano de 2009, e a maioria, acho que todas se realizaram da melhor maneira possível. Pra que eu tenho pressa então?
Esse Blog deveria se chamar, "discutindo com eu mesmo".
Tem serventia pra você isso que tá escrito aqui?
Se...

( )Sim > Que bom! =]
( )Não > Golimar para você. http://www.youtube.com/watch?v=6MdpaoBbK8c

Como não postei ainda o que eu queria para o ano de 2010, aqui vai:
Quero muita saúde, mais atividades físicas, mais força;
Eu quero Passar em algum concurso público, afinal pelo menos
com muitas vagas para 2010 o governo se mostrou um pouco melhor;
Quero colher muuuitos frutos do 3º e 4 º semestre da minha
faculdade de jornalismo. um sonho realizado;
Quero conhecer pessoas interessantes, calouros animados;
Quero conquistar cada vez mais minha independência,
com muita responsabilidade. Afinal, tô tendo que ser
responsável obrigatoriamente, pelo menos devo aceitar
o fardo.
Quero ter minha carta de direção, meu próprio computador,
meu video game, meus CD's e Filmes favoritos.
E quero principalmente ensinar mais amor a todos que
eu puder, Amor, o amor que é tudo e não cobra nada.

Feliz 2010
CARPE DIEM

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Soa melhor, atrai bons fluídos.

Acredite em você, negue quando o destino se disfarçar de coincidência.
Como fará se levar tudo como acaso?

Você está no momento certo no lugar certo, sempre,
algumas atitudes podem ser mudadas, você
pode mudar, mas continuará fazendo o certo,
Já viu isso em um lugar? talvez...

Mas é no que eu acredito,
e se me faz bem, continuo acreditando,
believe, believe.


E ainda pergunto porque às vezes, ah sim, pergunto muito.
Você acha que consigo uma resposta?

Consigo mais perguntas que tal?

Perguntas que respondem perguntas?

É

Se for assim, está valendo.


CARPE DIEM



sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Espero a minha vez

Gostaria de escrever algo hoje, primeiro dia do ano, mas essa música do NXZero (sim, fazer o quê?) É muito boa e já diz tudo. FELIZ 2010!!!

Se o medo e a cobrança, tiram minha esperança,
tento me lembrar, de tudo que vivi,
e o que tem por dentro, ninguém pode roubar.

Descanso agora, pois os dias ruins,
todo mundo tem,
já jurei pra mim, não desanimar.
E não ter mais pressa,
pois sei que o mundo vai girar,
o mundo vai girar,
eu espero a minha vez.

O suor e o cansaço fazem parte dos meus passos,
o que nunca esqueci é de onde vim,
e o que tem por dentro, ninguém pode roubar.

Descanso agora, pois os dias ruins, todo mundo tem,
já jurei pra mim, não desanimar.
E não ter mais pressa, pois que o mundo vai girar,
o mundo vai girar, e eu espero a minha vez.

E eu não tô aqui pra dizer o que é certo e errado,
NINGUÉM TÁ AQUI PRA VIVER EM VÃO.
Então é bom valer a pena, então é pra valer a pena,
ou
melhor não.

Os dias ruins, todo mundo tem,
já jurei pra mim, não desanimar
E não ter mais pressa, pois sei que o mundo vai
girar,
o mundo vai girar, e eu espero a minha vez.